Curva fechada desaparece da estrada de S. Silvestre

WP_20150417_005

Alargamento da curva

Com o aparecimento do bom tempo, e antes da próxima festa de Verão, em honra de S. Tiago, a Confraria de S. Silvestre iniciou, a 13 de Abril, os trabalhos para o alargamento da estrada de S. Silvestre.

A detecção desta necessidade ocorreu com unanimidade entre os confrades. Em conversa com o juiz, João Luís, este explicou as duas razões primordiais que os levaram a executar esta obra. “Os autocarros tinham grande dificuldade em circular na referida curva, acontecendo por várias vezes a traseira de alguns roçar no chão, e, depois, porque neste troço, o cruzamento de veículos ligeiros e autocarros era complicado, devido à reduzida largura da via.

WP_20150417_003

Reposicionamento da cruz da Via Sacra

Assim pode observar-se uma intervenção desde a curva fechada até 160 metros acima, com a finalidade de se melhorar o acesso ao monte de S. Silvestre. Dada esta acção a cruz da via sacra teve inclusivamente de ser reposicionada.

Para a execução da intervenção a Confraria dispõe das suas próprias verbas, mas também com a necessária doação do terreno por parte dos seus proprietários. Quanto à pavimentação, a Câmara Municipal e a Junta da União de Freguesias Cardielos e Serreleis assumiram o troço da extensão alargada.

 

WP_20150417_001

Terraplanagem da curva fechada

A obra começou há pouco tempo mas já se podem ver melhorias, no entanto não se pode já afirmar o custo total uma vez que “apenas temos o valor da terra planagem. Falta ainda orçamentar o valor do trabalho do pedreiro para refazer o muro lateral, para sabermos o valor total da obra”, explicou João Luís.

Naturalmente é um objectivo que as obras estejam concluídas aquando da próxima festa do padroeiro, a 25 de Julho. Se bem que, como a pintura do interior da cape la está um pouco deteriorada, temos também programado realizarmos esta obra até às próximas festas”, rematou o juiz.

 

WP_20150417_004

Curva intervencionada

 

Fotografias gentilmente cedidas por Manuel Vieira.

 

 

 

 

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *